sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Tattoo 8

Meus moleques.
Estava eu ontem vendo o Pipe Masters quando, de repente, recebo uma mensagem da minha irmã: "Ei, você viu que ganhou uma tattoo?"

Não, não tinha visto. Há poucos dias me inscrevi para concorrer a uma flash tattoo promovida como comemoração de aniversário da Loja Marco Antônio, de Gramado. A tatuadora era a Mayã Briefs, com quem fiz as letras dos dedos e a cruz do antebraço. Mas me inscrevi assim, sem fé alguma. Nunca ganhei nem sorteio de quermesse. 

Fui sorteado. E agora? De supetão foi difícil pensar em algum desenho. Tornando uma longa deliberação interna curta, resolvi passar uma foto ao ombro, mas, em sendo uma tattoo pequena, pensei em fazer apenas um contorno estilizado das silhuetas e, embora eu ache meio gay a aquarela, aquarelar a imagem. A questão é se a tatuadora toparia.

Topou. Mas como não tinha as tintas coloridas na loja, marcamos de fazer a aquarela numa segunda etapa (acho que em fevereiro). 

Flash tattoo. Quem diria que eu faria duas tatuagens, e de presente, em tão curto tempo!

Mesmo que, naturalmente, não seja bem uma tatuagem que eu fizesse, gostei demais. E com a aquarela vai ficar ainda melhor. Agora além das iniciais nos dedos da mão esquerda, meu braço direito está todo uma homenagem à família.

SDG!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Tattoo 7

 Tattoo descascando e esbranquiçada por conta do creme.
Cicatrização em mim é mesmo sempre um saco.

Desta vez, no terceiro dia, tomei um baita susto: amanheci cheio de bolhas no punho. A aparência era muito feia e temi qualquer infecção.

Pomada recomendada, comecei a passar e as bolhas foram sumindo, embora algumas feridas aparecessem onde havia as maiores delas.

Hoje, quinto dia, porém, as bolhas sumiram de todo e já começa aquele descascar que revelam a aparência final. 

Passado o susto, acho que a coisa era mesmo alergia. Em todo caso, agora está tudo correndo como o esperado. 

Da próxima vez, porque haverá próxima vez, passo essa pomada preventivamente desde o começo e marco a sessão para algum dia pouco antes ou logo no início de férias. Bem mais fácil cuidar da recuperação da pele em casa.

Ah, sim, está coçando pacas!

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Tattoo 6

Agora somos em cinco!
Meu caçula nasceu no meio deste ano. 

O moleque veio de todo inesperado. Planejamos nossa casa e toda a nossa vida pensando em dois filhos. Mas sabe como é, laqueadura e anticoncepcionais estão fora de cogitação e a vasectomia a gente vai deixando, vai deixando...

Bem, fato é que, iniciais da família tatuados, "L", "R", "R" e "M", agora eu também precisava de um "I" num quinto dedo (ainda bem que, ao contrário de certos torneiros mecânicos alhures, eu os tenho todos).

Talvez eu também precisasse retocar as letras já tatuadas, mas...

Ao invés disso, aproveitei um texto que escrevi em homenagem a minha esposa, Da minha paixão por Haydée, e fiz um orçamento, sem compromisso... Tão sem compromisso que fiquei desanimado (sim, ainda sofremos das contas da obra, desde o início deste blog). Então, conversando sobre isso com minha irmã e minha mãe... minha mãe resolveu me dar a tattoo de presente de Natal. Yes!

Tattoo para mim não pode ser sem alguma razão. Nada contra quem faz por fazer, mas as minhas têm que ter algum significado. 

Daquele texto citado acima, então, pensei numa estátua, lembrando as gregas, fazendo referência a Haydée, a bela grega do meu sonho que se vê na mulher do meu matrimônio. Uma estátua que não fosse nenhuma que já exista e cuja aparência não lembrasse diretamente ninguém. Afinal, é referência, não retrato. Também pensei numa, espero, discreta referência bíblica à bênção de encontrar uma boa esposa.

Passei a ideia ao tatuador, Fernando Ribeiro, mostrando umas três estátuas que lhe poderiam servir por base, ele fez o desenho, o desenho foi aprovado e voilà. Eis tinta de novo na pele. 

Agora cada antebraço tem algo a mostrar. Ah, sim, como se viu na foto acima, o "I" veio "de brinde". E agora é esperar a cicatrização (que em mim é sempre bem chatinha).

A esposa, diga-se, aprovou a homenagem.

Minha Haydée, meu sonho, minha esposa. Presente do meu Deus.
"Quem encontra uma esposa encontra algo excelente;
recebeu uma bênção do Senhor." (Pv 18:22)

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Presentes de Natal

Como eu disse na postagem anterior, troquei o passeio de fevereiro por algumas peças longamente desejadas. Algumas ficarão para o ano que vem, aguardando a grana das férias (ao menos assim espero). Por enquanto apenas o pneu banda branca (que eu tinha mesmo que trocar, junto com a revisão) e agora o filtro (que eu também tinha que trocar).

Na verdade, eu gostaria mesmo era do filtro redondo e liso como o da 72, mas este da RXC Design me atende bem. E vendo agora, depois de instalado, gostei mais do resultado do que eu esperava gostar. Só o motor mais à vista já é um ganho estético considerável. 

Agora é rodar e verificar os efeitos, se houver, em desempenho e/ou consumo.

Lady Day de filtro novo.

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Projeto BeVM: o adiamento (de novo)

Pois é, a empolgação custa o voltar atrás no que se diz. Não que aqui seja algo tão ruim. Mas sempre fica aquela sensação de incompletude...

Levei a Lady Day para a troca do pneu traseiro e para a revisão, já com vistas à viagem. Enquanto pensava na própria revisão e na viagem, deliberei comigo mesmo e... achei melhor trocar a viagem por algumas peças e uns acessórios longamente desejados, tão longamente desejados quanto a própria viagem.

Assim é que, começando com a banda branca do pneu, já já me chegará um novo filtro e um pouco mais para frente, espero que me cheguem mais um ou dois itens a melhorar o visual da menina.

Enfim, nem é exatamente um mal, mas vem ao bem!

A banda branca do pneu.
A propósito, como esse safado aí comeu a capa de chuva, é mais um item a adquirir nesta leva.