quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Como salvar as clássicas Softail, na versão 2018

Como eu tenho dito alhures, o problema todo é estético. Não me parece que novo quadro, motor e demais alterações técnicas sejam ruins. Ao contrário, tudo soa muito bem. O que parece é que é puro mau gosto mesmo, o que não se justifica pela tentativa de alcançar um novo público.

Deluxe versão Heritage Classic.
Imagem: configurador do site americano da H-D.
Vejam esta configuração da Deluxe. É exatamente o que se esperava de uma Heritage Classic, exceto pelos ridículos piscas, que poderiam ser no estilo flat. Quanto a Deluxe propriamente, bastava manter os piscas bullet, o rail no banco do piloto e o banco do carona com seu bagageiro. 

E, vejam só, eu gostaria mesmo é de ter aquela chicana, mas o modelo 2018 também me poderia servir como nesta segunda configuração, alterado o pisca, acrescentado um banco com rail e um bagageiro solo (como o da minha finada Heritage) e com estes destacáveis todos (parabrisa, alforges e tourpak solo). Acrescente-se um beach bar, duals e, talvez, roda dianteira aro 21 e temos a minha chicana.
Deluxe versão solo touring.
Imagem: configurador do site americano da H-D.
Não era difícil fazer uma Heritage S (a preteada que foi lançada) e uma Heritage Classic, além de uma Deluxe que não fosse ridiculamente moderninha. Era fácil, fácil. Mas não, tinham que fazer a caca que fizeram.

De todo modo, há salvação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente o que quiser, concordando ou discordando, sugerindo, elogiando ou criticando, mas seja sempre educado. Qualquer comentário que seja ofensivo ou vulgar não será publicado.
Comentários de anônimos sem assinatura também não serão publicados, qualquer que seja seu conteúdo. Nem comentários puramente marketeiros.