segunda-feira, 13 de março de 2017

Diário de bordo 4

Faz tempo desde que precisei fazer qualquer manutenção na Lady Day. Mas o Lang já vinha me avisando faz tempo: "fique de olho nessas mangueiras, que já já abrem o bico".

O "já já" até que demorou bastante, mas, enfim, a mangueira do dreno abriu o bico e uma mancha de óleo no chão a acusou. Ninguém tinha a bendita em pronta entrega, então encomendei com quem me apresentou o menor prazo a preço justo. Combinei com a Drag Pipes o serviço para o primeiro sábado que me estivesse disponível após a chegada da peça. Eles me pediram para chegar às 9:00.

Neste último sábado, portanto, acordei às 5:00, temendo ter que descer a serra na chuva, que caía desde o fim da quinta-feira. Mas, apesar do friozinho, nenhum sinal de chuva na saída. É, eu gosto de fazer as coisas com tempo de sobra: saí às 6:00 e cheguei na porta da Drag Pipes às 8:00.
Na Drag Pipes, esperando abrir.
A propósito, esta bolsa no sissy bar pode ser feia, mas é uma mão na roda.
Saí de Canela no frio e a bolsa abrigou todas as peças de roupa que tirei no calor de Porto Alegre.
Fiquei lá, aguardando até abrir, às 9:00.

Ao abrir, encaminhei a menina para o serviço e, já que teria que sangrar o óleo, já pedi a troca. Assim eu não tenho que descer a Porto Alegre novamente tão cedo. Também pedi para verificar um "grilo" que fica cantando e que eu imaginava ser na suspensão.
Lady Day entrando na sala de cirurgia.
Lá pelas 10:30 ela estava pronta e o Carlão foi dar uma volta para encontrar o grilo. É mesmo na suspensão, com água e sujeira no retentor. Na hora um pouco de WD40 resolveu. Mas verifiquei depois que mais alguma limpeza será necessária.

Saindo de lá, dei uma passada no dealer. Eu até gosto de ir nos sábados para o café do HOG. O povo olha torto para minha 883 C velhinha, olha torto para minhas roupas, olha torto para mim... Eu tô me lixando para isso. Vou, tomo café, como salgadinho, vejo as motos e vou embora. Entro mudo e saio calado e prefiro assim. Exceto quando, ainda mais raramente do que sozinho, vou com um amigo. Aí a gente dá umas risadas no meio tempo e depois vai rodar.

Mas eu confesso que não tenho mais muita paciência para o "evento". Desta vez, os salgados e o café já tinham acabado. Então fiquei uns 2 minutos. Apenas dei uma boa olhada na Roadster e namorei as cores da Heritage em branco e turquesa perolizados. Voltei rápido para a Lady Day e decidi ir ao shopping comer e assistir Logan. Foi ótimo!

Cheguei em casa já anoitecendo.
Fim de "passeio".
Antes de ir, eu havia reclamado que, após vários dias de sol, tinha que chover justo quando eu tinha que descer a Porto Alegre. Mas não peguei uma gota de água durante todo o percurso. No domingo, um vendaval e uma tempestade (incluindo, lamentavelmente, grandes estragos e até mortes em São Chico).
Manhã de chuva torrencial no domingo.
Esta capa não protege da chuva, mas está, ao menos, impedindo os gatos
de usarem o banco da minha moto de cama.
É melhor agradecer pela viagem tranquila: SDG!

2 comentários:

  1. Acabei de ver uma anunciada, no moto.com.br. Identica a sua, com nome Roberto e local Canela. Espero que, se for a sua, seja para a troca de uma nova. Não podemos ficar sem moto, nunca ! Abs

    ResponderExcluir
  2. É, acabei de colocar à venda.
    A princípio, se eu chegar a vender (porque não vou "dar" a moto; aceito propostas, mas apenas decentes), a grana vai para um resto de obra da casa. Provavelmente fico à pé por um tempo. Mas espero que não seja um tempo longo.
    É verdade, bro, não dá para ficar sem moto. Fico agoniado só de pensar. Mas às vezes temos que dar alguns passos atrás para podermos avançar de novo.
    Grande abraço, bro.

    ResponderExcluir

Comente o que quiser, concordando ou discordando, sugerindo, elogiando ou criticando, mas seja sempre educado. Qualquer comentário que seja ofensivo ou vulgar não será publicado.
Comentários de anônimos sem assinatura também não serão publicados, qualquer que seja seu conteúdo. Nem comentários puramente marketeiros.