sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Garagem-bar 3

Parte I - Uma breve explicação de motivos

Na postagem inaugural desta série, eu deixei claro que não tenho a intenção de fazer resenhas. Muito porque não tenho lá muita habilidade para fazer resenhas sobre o que quer que seja. Menos ainda sobre vinhos, cervejas, whiskeys, charutos e tabacos para cachimbo. Como eu disse: sei apenas dizer "gostei" ou não "gostei".

Também, não quero que a garagem-bar seja torne uma espécie qualquer de "apologia". Ela, a garagem-bar, é para meus prazeres e meus prazeres para a glória de Deus (para lembrar da minha relação "conturbada" com estas coisas: Garagem-bar 1). Nem quero fazer qualquer tipo de diário. O objetivo é mais compartilhar meu prazer como o que seria qualquer boa conversa num bar.

Então não tenho a intenção de fazer algo parecido aqui. O melhor é apenas postar algumas fotos e algum breve comentário. E é o que farei (como na foto abaixo, mas talvez incluindo alguma informação sobre minhas impressões).

Relaxando, merecidamente, no "cantinho do castigo".
Mac Baren Vanilla Cream, Churchwarden Bertoldi.
Por outro lado, porém, eu gostaria de deixar em algum lugar o registro de algumas das experiências que já se passaram, acima de tudo para ter por referência para compras futuras. Não com relação às bebidas. (Até porque se eu for rememorar tudo o que bebi na vida... Bem, melhor nem contar!) Posso pensar nelas apenas em referência à garagem-bar e ficar com as fotos e breves comentários que virão.

Mas alguma retrospectiva a propósito de tabacos para cachimbo e de charutos me convém. Uma postagem sobre cachimbo (Parte II) e outra sobre charutos (Parte III), portanto, serão minhas próximas postagens. 

Não sem antes um "interlúdio" para mais um comentário sobre a evolução da tatuagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente o que quiser, concordando ou discordando, sugerindo, elogiando ou criticando, mas seja sempre educado. Qualquer comentário que seja ofensivo ou vulgar não será publicado.
Comentários de anônimos sem assinatura também não serão publicados, qualquer que seja seu conteúdo. Nem comentários puramente marketeiros.